Início / Últimas Notícias / Descoberta sobre células – tronco pode contribuir com à cura do diabetes

Descoberta sobre células – tronco pode contribuir com à cura do diabetes

Pesquisadores da Universidade de São Francisco, nos EUA, avançaram um passo para encontrar a cura da doença

De acordo com uma reportagem publicada na revista “Exame”, ontem (10), cientistas conseguiram pela primeira vez criar células humanas que são capazes de produzir insulina utilizando células- tronco. A novidade é um avanço em direção à criação de uma cura para o diabetes tipo 1.

Segundo a autora do estudo desenvolvido pela Universidade de São Francisco, Gopika Nair, os tratamentos terapêuticos atuais tratam apenas os sintomas da doença com injeções de insulina.

Com o novo método, os pesquisadores reproduziram em laboratório células beta pancreáticas que são destruídas pelo diabetes tipo 1, que são responsáveis pela produção de insulina.

Para superar a dificuldade encontrada por outros pesquisadores para desenvolver as células beta a partir das células-tronco, o time de cientistas da universidade utilizou um modelo baseado em como as células são organizadas no pâncreas humano.

“Agora, podemos gerar células que produzem insulina que são e agem de forma muito similar às células-beta do pâncreas que temos em nossos corpos. Esse é um passo crítico em direção à criação de células que podem ser transplantadas para pacientes com diabetes”, afirmou, em comunicado, Matthias Hebrok, professor emérito em pesquisa sobre diabetes da Hurlbut-Johnson, na UCSF, e diretor do Centro de Diabetes da UCSF.

Apesar da descoberta, ainda são necessários testes em humanos e uma série de certificações de órgãos da saúde para que a solução seja aplicada em pacientes portadores da doença.

 

 

Medidor de insulina/ Imagem da internet

Confira também

Maior superlua de 2019 acontecerá hoje

Nesta terça-feira (19), teremos a oportunidade de observar a maior superlua do ano de 2019, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *